terça-feira, outubro 30, 2007

GANGUES DO GUETO ('R Xmas, 2001, EUA)

Tenho certeza de que GO GO TALES fará bonito na Mostra SP, a julgar pelo seu belíssimo filme anterior intitulado MARY. É... eu sou fã confesso de Abel Ferrara. O amigo Fernando Vasconcelos sabe disso e me ligou no domingo dizendo que veria os novos de Ferrara e Cronemberg só pra me deixar com uma pontinha de inveja hehe. Mas não tem problema, já sinto que este 2007 foi especial por também ter visto BUG na tela grande. Ele e MARY são duas obras marcantes de diretores que admiro por sempre chamarem a minha atenção como poucos.

Na noite deste mesmo domingo, assisti 'R XMAS no conforto do meu quarto. Ninguém merece ficar dizendo o título nacional ridículo que este filme recebeu, né? Pelo menos, ele foi lançado por aqui e posso dizer que a qualidade de imagem e som do DVD nacional da Europa Filmes está excelente. Consegui pegar o disquinho original dele e de mais alguns outros filmes bacanas, curiosos e toscos por 5 reais num saldão que uma locadora próxima de casa tem feito. Peguei altos que queria ter na coleção e nunca tive chance antes. O dia chegou! :)


'R XMAS é o filme de Natal do Abel Ferrara. Ele se passa nas proximidades da véspera desta data comemorativa em Nova York no início dos anos 90, antes do primeiro mandato de Rudy Giuliani. A cena de abertura (em sépia, ainda por cima) parece sair de um filme típico de Natal, nos moldes das adaptações do clássico UM CONTO DE NATAL de Charles Dickens. Daí o espectador nota que estamos vendo uma peça natalina encenada pelas crianças de uma escola e o pai de uma garotinha (Lillo Brancato Jr., do belo DESAFIO NO BRONX) todo entusiasmado ao filmar ela com sua câmera caseira. O pai, a mãe (Drea de Matteo, de FAMÍLIA SOPRANO) e a filha que tanto se amam saem para fazer compras no shopping. Depois de deixarem a criança com a avó, o casal vai para um pequeno apartamento suburbano e temos então uma surpresa: eles são traficantes de drogas.

Não vou falar mais para entregar outras boas cartas na manga que o filme tem. No trailer, vemos o momento em que Ice-T entra em cena, mas na minha opinião ele não deveria ter sido revelado. O impacto e surpresa que eu sentiria só me faria ter gostado mais da produção. 'R XMAS não é um Ferrara como muitos esperam por ele buscar uma narrativa mais simples e objetiva do que de costume. Esse filme não tem as cenas fortes de sexo e violência costumeiras do diretor, mas não se preocupem que a tradicional cena do protagonista entrando numa igreja católica para se redimir dos pecados está presente.

Ferrara faz mais um belo estudo de personagens, mesmo que desta vez eles não sejam mais desenvolvidos do que em outros de seus filmes. O personagem de Victor Argo, por exemplo, poderia ser melhor explorado. Mas isso pode ser até bom, pois não existe qualquer vestígio de julgamentos morais aqui, quem os pode fazer é o espectador. Repararam que não citei nomes de personagens até agora? É porque no próprio filme a maioria deles não tem identificação.

Existem pessoas que se decepcionaram com o filme por pensar que ele humaniza os traficantes de drogas. Eu não penso assim. Creio que Ferrara quis mostrar que aquele simpático vizinho do nosso prédio ou da nossa rua que todo dia passa pela gente e nos deseja um boa noite na volta pra casa pode viver no mundo do crime. Nada de pobrezinhos dentro de guetos e favelas que não tiveram melhores condições de vida e nem um caminho melhor a seguir.

Dignas de nota também são a direção de fotografia de Ken Kelsch (parceiro do diretor em títulos como OS CHEFÕES e VÍCIO FRENÉTICO) e a trilha sonora de Schooly D que colaboram e muito para a criação do clima de imprevisibilidade e estranheza feito por Ferrara em cenas nos subúrbios nova-iorquinos. Se o roteiro fosse um pouquinho mais revisado, 'R XMAS seria ainda melhor. Trata-se de uma pequena surpresa vinda de um puta diretor que alguns dos seus próprios fãs desconhecem. Vale conferir.

Editado em 31/10/07 às 10:50

segunda-feira, outubro 22, 2007

Todos os três teasers de TRASHIX!







Um filme de Matheus Mota (Bafo Movies), Trashix é aclamado por fãs como a grande promessa do cinema amador brasileiro. Longa metragem Hi-Trash, conta as desventuras de um jovem vendedor de filmes pornôs e sua busca pelas verdades do país afundado num submundo escondido por uma realidade gerada por máquinas. A matrix do Brasil!

comunidade do orkut
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=34515653

domingo, outubro 21, 2007

Andy Garcia tem um memorável encontro com Christopher Walken

Cena do filme COISAS PARA SE FAZER EM DENVER QUANDO VOCÊ ESTÁ MORTO, de Gary Fleder.

Valeu pelo link, Daniel The Walrus!

sábado, outubro 20, 2007

Gente fina é outra coisa

Mesmo tão ocupado, Fred Olen Ray respondeu em menos de dois dias um simples e-mail que eu mandei a ele. O principal motivo da mensagem era dizer que eu tinha publicado a foto dele com o Udo Kier por aqui junto com os links do seu site pessoal e o da Retromedia. Só que eu não pude deixar de dizer que ele era um dos meus diretores de filmes B favoritos e ainda comentar rapidamente sobre alguns dos filmes dele que mais curti como um sincero fã desse estilo de realização.

Fred foi atencioso em sua rápida resposta. Agradeceu carinhosamente pelo link do meu blog, mesmo que ele não tenha conseguido ler uma mísera linha do que escrevo, e me contou uma novidade que não vi em canto nenhum. Nas palavras do próprio:

"I'm currently shooting a disaster film called POLAR OPPOSITES."

Yeah!! Será que eu conseguirei fazer uma pequena entrevista com o Fred via e-mail?

Duas entrevistas:


http://www.badmovies.org/interviews/olenray/

http://www.emvg.net/interviews/fredolenray.php

Seu último lançamento... ;)


Van Damme como Anthony Stowe em ATÉ A MORTE

O astro belga completou 47 anos na última quinta-feira, 18 de outubro. Ele ainda está inteiraço e mostrando que é ator de verdade desde 2003 com IN HELL, ao invés de se rebaixar ao nível de Steven Seagal e cia. Estou ansioso para conferir o resultado final de THE SHEPHERD, onde ele contracena com ninguém menos que Scott Adkins. Como o diretor é Isaac Florentine (O LUTADOR), creio que porrada de qualidade não vai faltar no filme. Torço para que este vá aos cinemas, já que ATÉ A MORTE e VINGANÇA me deixaram mais satisfeitos do que muitos filmes de ação feitos para exibição na tela grande.

Parabéns, Van Damme!

quarta-feira, outubro 17, 2007

Avisos

- Estou na contagem regressiva para acompanhar a cobertura da Mostra SP feita através do meu brother Fernando Vasconcelos no KINEMAIL BLOG. Ano passado eu estava numa correria tão forte que acompanhava o blog e pensava que já tinha recomendado ele por aqui pra vocês, mas desta vez eu não deixei passar. Os comentários de Fernando sobre vários dos filmes que ele assistiu naquele período continuam onlines para quem quiser ler.

- César Almeida através do
B MOVIE BOX CAR BLUES está passando a caneta em todos os quatro filmes da marcante série BLIND DEAD que foi dirigida por Amando de Ossorio. Esses títulos são muito importantes para o cinema de terror, mas infelizmente eles também são pouco conhecidos pelos próprios fãs do gênero! Digo isso por experiência própria, só depois de muito tempo vendo filmes de terror é que fui saber que os Zumbis Templários existiam. Como vocês viram no post de segunda-feira com cotação dos filmes que vi no feriado, assisti o primeiro da série e achei demais. Assino embaixo o texto do César sobre o filme. Não é exagero nenhum de minha parte dizer que os Zumbis Templários são uma das coisas mais assustadoras e criativas que vi na vida.

- Fui convidado para participar da 2ª edição do HERÓIS: DOS QUADRINHOS PARA AS TELONAS, organizado pelo site
CINE FLASH. O evento foi um sucesso no semestre passado e a Livraria Saraiva do Shopping Recife sediará ele novamente. Não sou muito ligado em quadrinhos, mas como fã de cinema e apreciador de algumas adaptações eu espero colaborar legal no debate junto com os outros participantes para o evento ser ainda melhor do que o anterior.

Mais informações:
http://www.pernambuco.com/fanzine/071015/miscelanea.html

Só não entendi ter sido chamado de crítico especializado (!!!!), mas se já saiu no jornal assim, quem sou eu pra discutir? rs.

Abraços a todos.

Não é qualquer diretor que tem uma foto dessas no álbum


Udo Kier e Fred Olen Ray no set de PROGRAMADOS PARA MATAR (Critical Mass, 2000), um dos filmes que me fizeram ser viciado em produções picaretas.

Visitem também o site oficial de Fred e o da sua distribuidora Retromedia

Post inspirado pelo blog CINE GROOVE de Ronald Perrone

segunda-feira, outubro 15, 2007

Filmes do feriadão


CRIMES NO PARAÍSO - *** e 1/2
O BOM PASTOR - ***
O VIDENTE - **
TOMBS OF THE BLIND DEAD - ****
A ORGIA NOTURNA DOS VAMPIROS - ***

Revisões:

TROPA DE ELITE (no cinema...) - **** e 1/2

SEGREDOS DE FAMÍLIA - *** e 1/2

Livros...

A VI Bienal Internacional do Livro de Pernambuco chegou ao fim ontem. O que é sempre legal nessas feiras literárias é que há várias promoções e até mesmo uma pessoa que não pode gastar muito acaba saindo com algo bacana debaixo do braço na hora da saída. Tinha era coisa boa de R$ 3,00 a R$ 15,00. Isso fora os outros livros mais badalados como O CÓDIGO DA VINCI que estavam sendo oferecidos por R$ 19,90 num stand. Eu mesmo procurava as duas belezinhas que ilustram o post acima por um bom tempo, mas a oportunidade chegou e não desperdicei. Juntas, elas custaram apenas R$ 14,00. A vontade que tinha era de comprar mais, inclusive notei A OUTRA FACE DE HOLLYWOOD: FILME B por 28 reais só em um dos expositores. Como já tinha visto por aí custando menos e nem estava com a grana disponível, deixei pra lá. Um dia ponho as mãos nele, assim como no já cobiçado livro do Rodrigo Pereira e cia. sobre Anthony Steffen.

PS: Os DVD's que fazem companhia aos livros na foto são DJANGO, TEMPO DE MASSACRE, O DÓLAR FURADO, O RETORNO DE RINGO, BEIJOS E TIROS, TERRA FRIA (veio no meio de uma troca com muitos de uma vez, fazer o quê? rs), O MATADOR (aquele com o Pierce Brosnan) e QUATRO IRMÃOS.

domingo, outubro 14, 2007

Van Damme é o cara!!!


Você ainda tem dúvidas disso?

Agradecimentos ao Daniel The Walrus pelo link.

O VIDENTE (Next, 2007, EUA)

Ohhh, a gente viu LARANJA MECÂNICA!

Já está na hora de Lee Tamahori voltar a fazer filmes na Nova Zelândia e respirar outros ares, pois este O VIDENTE é mais outro filme descartável que ele faz em Hollywood e mais um que desperdiça o nome de Philip K. Dick. Os roteiristas Gary Goldman, Jonathan Hensleigh (sim, o mala que fez do THE PUNISHER o anti-herói mais fresco de todos os tempos!) e Paul Bernbaum simplesmente pegaram um conto do escritor, colocaram de base e fizeram todo um roteirozinho cheio de clichês e mais clichês a partir dele. Confesso que nunca li nada do autor, mas estou certo de que seja impossível reconhecer qualquer coisa da sua obra aqui.

E Nicolas Cage não tem mais jeito. Se o cara continuasse aos passos de filmes como os recentes O SENHOR DAS ARMAS e O SOL DE CADA MANHÃ ao invés de apelar pra A LENDA DO TESOURO PERDIDO e O SACRIFÍCIO, a sua carreira seria outra coisa. O VIDENTE está entre os últmos, mas pelo menos posso dizer que ele é assistível.

Cage - usando a peruca de Tom Hanks em O CÓDIGO DA VINCI - "interpreta" Chris Johnson, um mágico que faz os seus showzinhos em Las Vegas e que tem o poder de ver o que acontece a ele 2 minutos antes do fato realmente acontecer. Isso até o dia em que ele vê uma garota (Jessica Biel, linda como sempre) passando pela porta da lanchonete em que está e espera ela chegar, mas isso não ocorre. A agente do FBI Callie Ferris (Julianne Moore, desperdiçada outra vez) passa a perseguir Johnson por saber que ele tem o tal poder, pois uma bomba nuclear armada por terroristas está prestes a explodir em Los Angeles e matará muita gente, incluindo o próprio.

- Jessica, a razão do filme existir é esse sarro.

Não se sabe como e nem é explicado como o FBI sabe dos poderes de Johnson. Como é que uma instituição daquelas passa a depender única e exclusivamente de uma pessoa? Qual é a motivação dos terroristas? Essas são só as primeiras de muitas crateras de roteiro que nos são jogadas na cara até o final do filme. Além de Moore, atores do nível de Thomas Kretschmann e Peter Falk também são vítimas do desperdício de talentos. Kretschmann faz um dos vilões mais patéticos e mal-desenvolvidos que eu já vi e Falk tem uma participação mínima de menos de 3 minutos em cena num papel que não faz a menor diferença para a trama.

Mas entre os filmes ruins que vi este ano, O VIDENTE consegue divertir. Pelos motivos errados, lógico. A já mencionada peruca de Tom Hanks é um deles e os (d)efeitos de CGI são uma palhaçada. Tem uma cena inacreditável em que Nicolas Cage está descendo um morro numa cena de perseguição e uma porrada de coisas caem perto dele. É carro, é pedra do Indiana Jones, é tronco enorme de madeira e por aí vai. Eu jurava que o cara ia soltar um JOGA A MÃE!!

Muitos acharam o final uma covardia, mas eu não. Pensem um pouquinho que vocês poderão achá-lo até engraçado como eu achei.

No lugar dele, veja:


SCREAMERS - ASSASSINOS CIBERNÉTICOS (Screamers, 1997) é uma daquelas pérolas que colecionaram poeira nas prateleiras das locadoras de VHS dos anos 90 e que até hoje continuam obscuras. Alguém deveria lançar logo este trabalho muito bacana do canadense Christian Duguay em DVD para os fãs de ficção científica apreciarem mais uma boa produção que faz jus ao nome de Philip K. Dick. Fazem mais de 4 anos que o assisti, mas sinto que posso recomendá-lo sem medo por aqui. Destaque para o ótimo Peter Weller no elenco, um ator que ficou tão marcado por ROBOCOP quanto Bela Lugosi por DRÁCULA. Pelo pouco que me lembro, é um puta filme.

sexta-feira, outubro 12, 2007

TRASH FIGHTERS

Feliz Dia das Crianças atrasadinho!!

quinta-feira, outubro 11, 2007

Como previ, a semana tá punk rock hardcore mesmo!! Provas, trabalhos. Provas, trabalhos. Provas, trabalhos. Essa é a minha rotina esses dias. Mas consegui aparecer aqui para falar um pouco com vocês e passar alguns recadinhos. Let's go!

- O mano Thales Oss voltou a postar no seu
CINE DELÍRIO depois de um bom tempo. O post que marcou o retorno foi de nível: um comentário sobre o clássico NA MIRA DA MORTE (Targets, 1968) de Peter Bogdanovich.

- Todo mês eu estou vindo falar aqui com um certo atraso das atualizações da gloriosa
ZINGU!. Hoje eu faço isso novamente, mas não tão atrasado assim. É uma vitória!! Brincadeiras à parte, todos devem saber que não é de propósito. Sempre tem algo me impedindo de chegar junto do meu PC na calma e escrever algo sobre o puta trabalho que aquele pessoal vem desenvolvendo. E a edição deste mês está imperdível. Não digo isso só porque eles estão fazendo o aniversário de 1 ano de atividade, o que não deixa de ser uma grande conquista, mas a verdade é que a qualidade do conteúdo desta nova edição continua extraordinária. Além de todas as coisas boas que a revista virtual sempre nos traz, o destaque da ZINGU! número 13 é a inacreditável e já antológica entrevista com Sady Baby. Sim, isso mesmo! Aquele Sady Baby que cometeu NO CALOR DO BURACO, EMOÇÕES SEXUAIS DE UM JEGUE e muitos outros clássicos da Boca do Lixo. Preciso conhecer essa obra antes de partir desta pra melhor hehe. Olha só uma das pérolas que o cara soltou:

"Só pra resumir: se digamos eu tivesse que morar no Morumbi e sair de BMW todo dia e comendo buceta o dia inteiro e não fazer o que eu gosto, eu prefiro morar num quarto de uma pensão, andar de bicicleta e fazer o cinema que eu gosto."

Não é por pouco que virou mania de minha parte falar bem da
ZINGU! todo mês. E nem pensem em ficar sem ler o Manifesto escrito pela companheira Andrea Ormond, ok?

Abraços e até a próxima atualização.

Rose McGowan poderá ser a próxima Barbarella

Gostei muito da notícia, Sr. Rodriguez. Mas SIN CITY 2 que é bom até agora nada, né?

domingo, outubro 07, 2007

Quem fala tem que ouvir!

A declaração:

"Meu sonho é que alguém comece a vender BLINDNESS como fizeram com TROPA DE ELITE." - Fernando Meirelles

A resposta:

"É fácil. É só ele pegar a primeira montagem do filme e entregar a um camelô." - José Padilha



NE: Inspirado no mais recente post de Leandro Caraça no VIVER E MORRER NO CINEMA. Meu antenado parceiro da blogosfera também dá destaque a uma das melhores coisas que eu li sobre cinema durante todo o ano (embora não concorde em tudo...), um belo, sincero e direto texto de Carlos Reichenbach publicado em 30/09/07 no jornal O GLOBO. É sempre muito bom ver alguém como ele dando a sua valiosa opinião.

Vampyros Lesbos Sexadelic Dance Party

http://rapidshare.com/files/38359574/nnmmVamLesSexDanPar.zip

Info:
http://www.moviegrooves.com/shop/vampyroslesbos.htm

Valeu,
Eduardo!

THE DEVIL CAME FROM AKASAVA (Der Teufel kam aus Akasava, 1971, GER/ESP)


Primeiro filme do Jess Franco que comento aqui. E é por causa disso que esperei um tempo até por as mãos em um filme dele com a Soledad Miranda. Todos os fãs de Franco e de cinema exploitation em geral comentam a respeito da beleza dela. Bom... eu não me encantei tanto como eu pensava, mas ela era mesmo muito bonita e tinha presença em cena. Digo isso porque infelizmente Miranda morreu muito jovem em um acidente de carro aos 27 anos de idade. THE DEVIL CAME FROM AKASAVA ainda estava em fase de pós-produção quando o lamentável ocorrido aconteceu. Na versão espanhola, o filme é dedicado em sua memória.

Soledad Miranda interpreta uma agente secreta que recebe a missão de investigar o roubo de uma poderosa pedra capaz de transformar metal em ouro e matar ou fazer com que pessoas virem zumbis. Sim, essa última nunca é explicada direito. Estamos falando de um filme do Jess Franco, oras! hehe. Para o nosso deleite, a personagem de Miranda se disfarça como uma dançarina de clube noturno, ou seja, ela paga peitinho. A partir daí, tudo é puro pretexto para entrarem mais e mais personagens na história que por si só já era sem o menor sentido. Tome gente aparecendo a cada 10, 15 minutos de filme, incluindo o próprio Jess Franco como um agente secreto italiano (!!!), Paul Muller fazendo um médico que entra e sai de cena sem fazer a menor diferença e Howard "Dr. Orloff" Vernon no papel de um assassino profissional.



Vendo na esportiva, THE DEVIL CAME FROM AKASAVA não irrita e é um pequeno e divertido programa para os fãs de Eurotrash. Franco manda ver mesmo em alguns dos zooms mais pirados que já tive a oportunidade de ver. Nem Paul Greengrass na série Bourne chega perto! Existem alguns pequenos momentos dignos de nota como no final onde um personagem sai correndo com uma maleta no jardim de uma casa para no mesmo corte ele aparecer desta exata maneira indo para um avião. Detalhe: a música também muda no momento da transição. Coisa de gênio!!

E já que falei de música, saibam que a trilha sonora é uma delícia. Vou tratar de procurá-la nos blogs de trilhas na Internet. Clique aqui para baixar a música-tema e ficar com um gostinho de quero mais. ;)

PS: A minha primeira colaboração no espaço CEMITÉRIO DAS VHS do blog B MOVIE BOX CAR BLUES já está no ar. Falo sobre TORNADO, uma das pérolas esquecidas do cinema de guerra italiano. E para quem tiver curiosidade, lá também tem uma foto de minha sorridente pessoa ao lado do meu amigo César Almeida que edita o B MOVIE... e o mais do que considerado DOLLARI ROSSO. Visite, comente e dê a sua opinião. Me achou feio bagarai? Ótimo, mas não deixe de me ler só por causa disso, ok? hehe.

quarta-feira, outubro 03, 2007

Charles Bronson fazendo um comercial japa de desodorante

Só vendo pra crer!



PS: No orkut, um rapaz chamado Gustavo Fernandes disse na comunidade CHARLES BRONSON que saiu pela Spectra Nova um box com os 5 filmes da série DESEJO DE MATAR. Ele falou que viu o produto numa loja física das Americanas. Gustavo não conseguiu achar link para alguma loja virtual, mas eu também tentei e o mesmo aconteceu comigo. O preço? R$ 39,90!! Isso mesmo, menos de 10 reais por disco! Mais alguém achou, comprou ou sabe como está a qualidade??

NOTÍCIA CONFIRMADA hoje dia 06/10! Uma amiga comprou o box por um preço menor ainda, R$ 35,00!!

THE JOE PESCI SHOW!!

Quem leu a caixa de comentários do post com vídeos dos Roxbury Brothers, viu a minha pessoa lamentando por não ter achado nada do THE JOE PESCI SHOW. Hoje de manhã, o amigo Daniel The Walrus me deu a alegria de ver novamente três vídeos deste que era o meu quadro favorito de todo o SATURDAY NIGHT LIVE. Ele fazia parte das temporadas de 1995 e 1996 da série onde o ótimo Jim Breuer encarnava Joe Pesci como um invocado apresentador de talk-show. Simplesmente hilário. Aí vão os impagáveis vídeos impagáveis que mostram o quanto tudo aquilo era muito bom. Eles não representam apenas grandes momentos do quadro, mas também de todo o SNL. Valeu, Daniel-san!

Alec Baldwin fazendo Robert De Niro



Jim Carrey como James Stewart



Uma visita inesperada